segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Azeredume!

Dois projetos de lei de autoria do senador Eduardo Azeredo(PSDB-MG) demonstram muito bem pra quem governam os políticos em geral, mas principalmente os deste partido.
Num deles o senador propõe alterações na aplicação da meia-entrada, proibindo-a nos fins de semana ou feriados em cinemas, desde as quintas-feiras em teatros, exposições, etc., restringindo sua venda até no máximo 30% do total de entradas, tanto para estudantes quanto para idosos. Além disso propõe a criação de uma carteira estudantil única, para evitar as fraudes. Sob alegação de que isso diminuiria o valor geral das entradas, o projeto está em tramitação no Senado.
No entanto, estamos cansados de ver onde isso termina: sem fiscalização as empresas vão vender uma meia-entrada e chega; os preços não vão cair, pois vale, como sempre, a lógica do lucro máximo; os estudantes das periferias, que estudam e trabalham, vão tirar tempo d'aonde pra ir no cinema à meia-entrada no meio da semana?
N'outro projeto pretende-se acabar com a pedofilia e a pirataria, aumentando a vigilância aos provedores de internet e regulamentando as aplicações de lei sobre os crimes de internet.
Mas lendo trechos do projeto, encontrados em alguns sítios da internet, por que o projeto mesmo é duro de achar, percebe-se que a regulamentação vai por abaixo o sigilo d@s usuári@s, já que só poderão acessar a internet usuári@s cadastrad@s e identificad@s; proibirá o uso de programas do tipo e-mule, p2p, etc.; rastreará o conteúdo de blogs e páginas de relacionamento; transformará os provedores em delatores em potêncial, que deverão denúnciar "comportamentos ilegais" d@s internautas.
E aí cabe a idéia: O que são "comportamentos ilegais"???
Na nossa opinião, é qualquer coisa que saia daquilo que o estado considera seguro para ele e aquel@s a quem defende: textos, manifestos, idéias, discussões, artes, organizações e afins que oponham-se a ordem política-econômica-social estabelecida.
Fora isso, a lei defende claramente os direitos autorais, restringindo a troca de conhecimentos, detendo o direito ao conhecimento àquel@s que podem pagar por ele.
Não bastasse a falta de acesso das populações pobres aos meios de educação, cultura, saúde, etc., agora também não poderá utilizar-se da internet...
E pra variar, as coisas rolam "no escurinho", a grande mídia nem em sonho noticia, não se vê nenhuma manifestação contraria incendiada, em rádio ou televisão!
@s senador@s e deputad@s votam as pressas, até durante a madrugada, para que ninguém tenha tempo de tentar impedí-los.

há um sítio internet que criou uma petição contra a lei de crimes de internet:
http://www.petitiononline.com/veto2008/petition.html

a UNE tem um artigo sobre a lei de meia-entrada, no sítio da entidade:
http://www.une.org.br/home3/movimento_estudantil/movimento_estudantil_2008/m_13507.html

Um comentário:

Lâninha disse...

Comportamentos ilegais?
Ixi, ditadura mesmo hein?